INSTITUCIONAL

O Instituto Paulista de Ensino e Pesquisa - IPEP é uma instituição privada, constituída em 1992 como desdobramento da ação educacional e de pesquisa que seus fundadores desenvolveram a partir do inicio dos anos 80, no Instituto Bücker de Educação.

Dedicado ao ensino nos termos do Artigo 209 e princípios estabelecidos no Artigo 206, incisos “II” e “III” da Constituição Federal, o IPEP mantém faculdades em São Paulo e em Campinas, denominadas “Faculdades Integradas IPEP”, ministrando cursos, nas mais diversas áreas como os cursos de Administração, Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Ciência da Computação, Rádio, TV e Multimídia, Publicidade e Propaganda, Construção de Edifícios e Sistema de Informação e "Faculdade de Tecnologia IPEP", que ministra os cursos de Banco de Dados, Gestão da Qualidade, Gestão da Produção Industrial, Gestão em Logística, Redes de Computadores e Sistemas para Internet.

O IPEP oferece, também, cursos de pós-graduação lato sensu que desde a sua criação, na década de 80, não encontra similares no país, sendo um dos pioneiros a lançar um Programa MBA, feito em cooperação com uma universidade estrangeira, a University of Dallas, de Dallas, Texas, EUA.

O complexo educacional do IPEP se completa com a inclusão do IPEC - Instituto Paulista de Ensino e Cultura, entidade responsável pelo segmento escolar da chamada educação de nível médio e técnico-profissionalizante, de acordo com as disposições da nova Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional - LDB, promulgada em dezembro de 1996 (Lei no. 9394/96, de 20dez96). Na Capital está instalado o Colégio Politécnico Ego Sum e, em Campinas, onde as raízes do trabalho educacional foram semeadas mais cedo, encontra-se o Colégio Politécnico Bento Quirino, fundado em 1910.

Em meados dos anos noventa, o IPEP juntou-se à Escola Politécnica da Universidade de São Paulo e com um grupo de empresas e pessoas do setor de serviços de transporte marítimo para criar a Escola de Shipping & Trading de São Paulo, a primeira do país na modalidade.

Na linha do ensino profissional, o IPEP trabalhou na execução dos projetos do PLANFOR - Plano Nacional de Formação de Mão de Obra e, desde 1999, mediante convênio, o IPEP/IPEC vem trabalhando no PROEP - Programa de Expansão do Ensino Profissional, ambos iniciativas do Governo Federal. Naquele, o objetivo era a requalificação do trabalhador e, neste, a implantação do CETEC - Centro Tecnológico de Educação Continuada de Campinas, que irá dedicar-se ao ensino técnico-profissional na área das telecomunicações.

Para a realização de estudos e pesquisas, o IPEP criou o CPPg - Centro de Pesquisa e Pós Graduação, unidade responsável pelos trabalhos de extensão, os quais, vinculados à atividade acadêmica, constituem uma forma de a unidade desenvolver pesquisa aplicada, consultoria e produzir conhecimento em gestão, economia e informática.

O modelo de trabalho do CPPg do IPEP é inovador, uma vez que procura estabelecer um elo duradouro entre a instituição acadêmica e as empresas e instituições brasileiras, procurando conciliar e atender suas necessidades com os conhecimentos e os recursos de que dispõe, executando estudos e pesquisas que possam autofinanciar-se.